conecte-se conosco

Artigos

Banco de Minas Gerais planeja levantar cerca de US$ 100 milhões em títulos verdes

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) apresentou na semana passada um documento detalhando o esquema de empresas ou projetos que podem ser financiados.

Usina solar de Pirapora I em Minas Gerais. Crédito: Nextracker

Publicado

em

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) apresentou na semana passada um documento detalhando o esquema de empresas ou projetos que podem ser financiados, um adiantamento do próprio financiamento, que deve ser lançado nos próximos meses. Segundo o BDMG, esta é a primeira operação desse tipo do BID em um banco de desenvolvimento no Brasil.

O BID e seu Laboratório de Inovação Financeira (LAB), bem como a consultoria Sitawi, ajudaram na preparação do documento.

Segundo Sergio Gusmão, presidente do BDMG, a entidade poderá emitir títulos verdes nos próximos 12 meses e espera construir um portfólio de projetos socioambientais que excedam 500 milhões de reais (cerca de 94 milhões de dólares).

Acredito que esse pioneirismo do BDMG possa se tornar uma tendência crescente no setor de desenvolvimento brasileiro, fortalecendo e inovando as relações com organizações multilaterais. Há um grande apetite no mercado internacional de crédito para financiar a economia sustentável. O setor de energia limpa e renovável, por exemplo, é particularmente estratégico para o processo de diversificação da matriz econômica de Minas Gerais

Diz Gusmão

Nesse processo, o BDMG também obteve a certificação Second Opinion (SPO) da empresa de consultoria internacional Sustainalytics, que atestou a capacidade do banco de emitir títulos nacionais e internacionais sustentáveis. Com a certificação da SPO e a publicação do documento-quadro, além de iniciar os preparativos para a emissão de valores mobiliários no mercado, o BDMG também pretende avançar na mensuração do impacto das operações.

Para isso, também em colaboração com o BID, está construindo uma calculadora que permite avaliar as emissões, reduções e estoque de carbono dos projetos financiados.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos