conecte-se conosco

Cases

VIVO adota matriz 100% renovável utilizando modelo de geração distribuída

A empresa brasileira VIVO aderiu um pacto em que se compromete a converter 100% de seu consumo energético em fontes renováveis.

Publicado

em

A Empresa brasileira de telecomunicações VIVO, aderiu em 2017 ao RE100, um pacto global que reúne 126 empresas que se comprometeram a converter 100% de seu consumo energético em fontes renováveis. O pacto por parte da empresa VIVO seria de concluir essa meta até 2030. Em 2018 a empresa já tinha alcançado seu objetivo e assim passou a consumir 100% de energia renovável e reduzir a emissão de carbono na atmosfera.

Embora o objetivo junto ao RE100 já estivesse concluído a empresa manteve o projeto ativo e foi além, no último dia 21/07 anunciou em seu site institucional que irá produzir sua própria energia e proveniente de fontes renováveis.

Por meio do modelo de geração distribuída, a empresa utilizará fontes renováveis de origem solar (61%), hídrica (30%) e de biogás (9%). A iniciativa abrange todas as regiões do País, com usinas operando em 23 estados além do Distrito Federal.

Além do impacto ambiental a empresa fará uma economia significativa com custos de energia, já que seu projeto responderá por mais de 80% do consumo da Vivo em baixa tensão, atendendo mais de 28 mil unidades da empresa, como lojas, torres, antenas, equipamentos de telecomunicações e escritórios

“A geração distribuída busca consolidar ainda mais o modelo de negócio sustentável da Vivo baseado em fatores Ambientais, Sociais e de Governança (ESG) e que incrementa nosso potencial de geração de valor a longo prazo. Adicionalmente, esta iniciativa reafirma nosso compromisso em manter um consumo de energia 100% renovável, além de impulsionar nossa eficiência gerando reduções relevantes de custo”

diz o vice-presidente de Finanças da Vivo, David Melcon.

Como uma boa parte dos projetos de geração hídrica e solar o berço do projeto foi MG, estado que possui hoje a maior concentração de usinas solares no país, a empresa ainda possui projetos já em operando em MT e em SP na cidade de Campinas, onde estão operando uma usina solar de 4,77MW em parceria com a TMW Energy numa área de 80mil m² sob concessão da CPFL Paulista.

Ainda segundo a empresa a fonte solar será um dos principais recursos renováveis utilizados em todo o projeto de geração distribuída da Vivo e pretendem produzir ao final do projeto mais de 670 mil MWh/ano.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos