conecte-se conosco

Notícias

Metade da eletricidade produzida no Brasil vem de fontes renováveis

O Ministério de Minas e Energia divulgou que 48% da energia produzida no país vem de fontes renováveis. A maior parte é produzida em usinas hidrelétricas e, nos últimos anos, a geração de energia eólica e solar vem crescendo.

Imagem: Envato Elements

Publicado

em

O Ministério de Minas e Energia divulgou que 48% da energia produzida no país vem de fontes renováveis. A maior parte é produzida em usinas hidrelétricas e, nos últimos anos, a geração de energia eólica e solar vem crescendo.

“A matriz energética brasileira é uma das mais renováveis ​​do mundo com proporção de 48%, indicador mais de três vezes superior ao global”, destacou o diretor do Departamento de Informação e Estudos Energéticos do Ministério de Minas e Energia, André Osório.

Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a energia eólica hoje representa 10,9% da matriz elétrica brasileira e deve chegar a 13,6% até o final de 2025. Os maiores parques eólicos estão localizados na região Nordeste.

Em julho, foram registrados quatro registros de geração média eólica e quatro de geração instantânea (pico). Segundo o ministério, em um único dia, a inédita média atingiu 11.399 MW, o suficiente para abastecer 102% da região Nordeste por 24 horas.

A energia solar representa 2% da matriz elétrica do país, chegando a 2,9% ao final de 2021, segundo o ONS. Nos últimos três anos, o crescimento da energia solar centralizada (gerada por grandes usinas) foi de 200%, enquanto a energia solar distribuída (pequenas usinas de geração) superou 2.000%. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, somente em 2020, a capacidade instalada em energia solar fotovoltaica cresceu 66% no país.

O crescimento da matriz de energia limpa ajudará o Brasil a cumprir o compromisso assumido na Cúpula do Clima deste ano de antecipar a neutralidade climática de 2060 para 2050.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos