conecte-se conosco

Notícias

Solar no Brasil chega a 8 GW fotovoltaico e supera a soma do carvão mais nuclear

Um novo estudo da Absolar agora anuncia que o país somou 1 GW e trouxe mais de 41 bilhões de reais (7,3 bilhões de dólares) em novos investimentos.

Imagem: Envato Elements

Publicado

em

Apenas quatro meses após anunciar que o Brasil atingiu 7 GW de capacidade operacional solar, um novo estudo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) afirma que o Brasil acaba de ultrapassar a marca histórica de 8 GW de capacidade operacional instalada de energia solar, plantas de grande porte e sistemas de pequeno e médio porte instalados em telhados, fachadas e terrenos. Desde 2012, a energia fotovoltaica trouxe mais de 41 bilhões de reais (US $ 7,3 bilhões) em novos investimentos.

No segmento de geração centralizada, o Brasil tem capacidade instalada de 3,1 GW em usinas solares fotovoltaicas, o que representa 1,7% da matriz elétrica do país. Em 2019, a energia solar fotovoltaica foi a mais competitiva entre todas as fontes renováveis ​​nos dois Leilões de Energia Nova promovidos pelo governo naquele ano, A-4 e A-6, com preços médios abaixo de $ 21,00 / MWh.

A energia solar fotovoltaica em larga escala é atualmente a sétima fonte de energia do Brasil, com usinas em operação em nove estados brasileiros, nas regiões Nordeste (Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte), Sudeste (Minas Gerais e São Paulo) e Centro-Oeste (Tocantins). Os investimentos acumulados neste segmento superam 16 bilhões de reais (1,8 bilhão de dólares).

Somando as capacidades instaladas dos segmentos de geração distribuída e centralizada, a fonte solar fotovoltaica ocupa a sexta posição na matriz elétrica brasileira, atrás de hidrelétricas, eólicas, biomassa, gás natural e diesel e outros combustíveis fósseis. A fonte solar já representa mais do que a soma de toda a capacidade instalada das usinas a carvão e nucleares, que somam 5,6 GW.

A geração distribuída, com 4,9 GW, continua liderando

No segmento de geração distribuída, a energia solar fotovoltaica atingiu a capacidade instalada de 4,9 GW, trazendo ao Brasil mais de 24 bilhões de reais em novos investimentos desde 2012 (4,3 bilhões de dólares), espalhados pelas cinco regiões nacionais. A energia solar fotovoltaica representa mais de 99,9% do número de sistemas de geração distribuída e lidera o segmento de geração distribuída por ampla margem.

Os consumidores residenciais lideram o número de sistemas instalados, representando 74,0% do total. Seguem-se empresas do setor comercial e de serviços (16,3%), consumidores rurais (7,0%), indústrias (2,4%), prédios públicos (0,4%) e outros tipos, como serviços públicos (0,03%) e iluminação pública (0,01%).

Em termos de capacidade instalada, os consumidores residenciais lideram o uso da energia solar fotovoltaica, com 39,2% da capacidade instalada do país, seguidos de perto pelos consumidores do setor comercial e de serviços (37,8%), consumidores rurais (13,0%), indústrias (8,6%), edifícios públicos (1,2%) e outros tipos, como serviços públicos (0,1%) e iluminação pública (0,02%).

Segundo Absolar, existem mais de 411 mil sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede elétrica no Brasil, fornecendo energia limpa para mais de 515 mil unidades consumidoras. A tecnologia solar fotovoltaica está presente em todos os estados brasileiros, sendo os líderes em capacidade instalada, respectivamente Minas Gerais (887,1 MW), São Paulo (613,6 MW), Rio Grande do Sul (601,8 MW), Mato Grosso (360,9 MW) e Paraná ( 285,3 MW).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos