conecte-se conosco

Notícias

Protestos no Brasil pressionam pela aprovação do PL 5829

O PL 5829 visa regulamentar a compensação de potência do sistema para os consumidores que optam por produzir suas próprias unidades de consumo de energia, conhecidas como geração distribuída.

Imagem: Envato Elements

Publicado

em

Na última terça-feira (8), entidades do setor solar e empresários de vários estados brasileiros fizeram uma manifestação em frente ao Congresso Nacional, em Brasília , com o objetivo de pressionar a Câmara dos Deputados a votar o Marco Legal da Geração Distribuída e garantir regularização desse setor de energia.

O PL 5829 visa regulamentar a compensação de potência do sistema para os consumidores que optam por produzir suas próprias unidades de consumo de energia, conhecidas como geração distribuída.

Anteriormente, sete entidades do setor de energia, chefiadas pela Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) , defendiam que o projeto promove a democratização do uso de diversas fontes de energia no Brasil . E lembre-se que de acordo com a regulamentação em vigor, apenas consumidores com alto poder aquisitivo têm a possibilidade de ter energia renovável em suas residências ou empresas.

No entendimento dos deputados que defendem o projeto, a medida trará mais segurança jurídica e regulatória para o crescimento sustentável do setor elétrico brasileiro.

Na esfera econômica, entre 2012 e 2020, a geração de energia própria gerou mais de 140 mil novos empregos e foram investidos mais de R $ 23,1 bilhões. A aprovação do PL 5.829 deve atrair mais de R $ 139 bilhões em investimentos até 2050.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos