conecte-se conosco

Notícias

Projeto Carroça do Futuro

Hoje no Brasil 90% da reciclagem é feita pelos catadores, que utilizam as carroças para armazenar e transportar o que recolhem nas ruas.

Imagem: Divulgação

Publicado

em

Hoje no Brasil 90% da reciclagem é feita pelos catadores, que utilizam as carroças para armazenar e transportar o que recolhem nas ruas até um ecoponto ou ferro velho. Tudo isso é feito através de um trabalho braçal.

Para melhorar a saúde desses trabalhadores e pensando no meio ambiente e na sustentabilidade, o Pimp My Carroça criou o projeto Carroças do Futuro.

Protótipos de carroças e triciclos elétricos estão sendo desenvolvidos para facilitar o trabalho desses profissionais, utilizando tecnologias limpas e sustentáveis.

O projeto se iniciou em 2019 e hoje já está em fase de testes em laboratórios para depois ganharem as ruas para captar falhas e melhorias. O objetivo é a criação de protótipos baseados no uso de energia renovável, com baixo custo e escalabilidade, de forma a prevenir e mitigar os problemas de saúde dos catadores, favorecendo também a geração de renda.

Os veículos são equipados com um motor abastecido na tomada comum e pode chegar a 5 km/h.

Pesquisa e financiamento

Segundo Adriane Andrade dos Santos, gestora do projeto, a ideia surgiu de um artista plástico conhecido por pintar nas carroças de catadores, o Mundano. A ideia é fazer com que os catadores sejam valorizados e reconhecidos pela sociedade, através do cuidado com suas ferramentas no trabalho.

O projeto contou com engenheiros elétricos, engenheiros mecânicos, especialistas em energia solar, especialistas em gerenciamento de resíduos e estudantes.

A partir daí foram feitos 6 protótipos em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para a construção de um projeto técnico.

Foi definido que para o litoral os triciclos seriam a melhor opção e para as capitais a carroça elétrica.

A maior dificuldade do projeto é a captação de fundos para uma produção em maior escala. A Nestlé é uma das empresas parceiras.

A cooperativa Cooperben no Guarujá receberá os primeiros triciclos. Os números de dependentes familiares e vulnerabilidade social serão os principais critérios para a escolha dos trabalhadores que receberam os triciclos e as carroças que serão rastreadas por satélite, terão um gerador de energia solar para a carga de celular e caixinha de som USB.

Sobre a velocidade, o triciclo poderá passar dos 30 Km/h e a carroça chegará a 5 Km/h.

Segundo a ONU – Promover o crescimento econômico sustentado, incluso e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos deve ser o objetivo de todos os países.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos