conecte-se conosco

Notícias

O armazenamento global de energia dobrará ano após ano a partir de 2021

A consultoria de negócios IHS Markit projetou em seu último estudo sobre o setor de energia que as instalações que armazenam energia globalmente excederão 10 gigawatts (GW) em 2021, mais que o dobro do aumento de 4,5 GW em 2020.

Imagem: Envato Elements

Publicado

em

A consultoria de negócios IHS Markit projetou em seu último estudo sobre o setor de energia que as instalações que armazenam energia globalmente excederão 10 gigawatts (GW) em 2021, mais que o dobro do aumento de 4,5 GW em 2020.

“A IHS Markit espera que os Estados Unidos continuem a estender seu domínio do mercado global, ganhando participação de mercado até 2023, quando o pipeline de projetos encolherá”, disse George Hilton, analista sênior de tecnologia limpa da IHS Markit .

Espera-se que a partir de 2025, a China seja a nação que mais acelera a produção e armazenamento de energia, com a região Ásia-Pacífico respondendo por 44% das instalações anuais até 2030. 

Em 2021 na Europa haverá um aumento de 70% nas instalações anuais em comparação a 2020. Esse crescimento continuará em 2022, um ano em que a IHS Markit espera que 17 países registrem 100 megawatts ou mais de nova capacidade, em comparação com nove países em 2020 .

“A indústria de armazenamento de energia começará um crescimento significativo de vários anos em 2021, continuando até 2030, quando a tecnologia começa a formar um componente central das redes de energia nos mercados desenvolvidos e novas oportunidades continuam a surgir nos mercados em desenvolvimento”, disse Hilton .

Entre os motivos que impulsionam esta tendência ascendente, Hilton destacou “manter a frequência da rede estável e reduzir a intermitência das energias renováveis”, visto que as energias renováveis ​​continuam a assumir uma maior quota na produção de energia devido às iniciativas de descarbonização.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos