conecte-se conosco

Artigos

A capacidade solar global pode chegar a 1.448 GW em 2024

Estudo prevê que a capacidade fotovoltaica adicionada este ano será 4% menor do que a do ano passado por causa da pandemia. No final de 2019, o mundo tinha ultrapassado os 630 GW de energia solar. Para 2020, espera-se cerca de 112 GW de nova capacidade fotovoltaica, e em 2021, a nova capacidade instalada poderá ser de 149,9 GW se os governos apoiarem as energias renováveis em seus planos de recuperação econômica do coronavírus.

Publicado

em

Prevê-se que o mercado mundial de energia fotovoltaica deverá contrair apenas ligeiramente este ano, apesar da pandemia de Covid-19, de acordo com o relatório Global Market Outlook 2020-2024 publicado pelo órgão industrial SolarPower Europe.

O cenário a médio prazo, delineado no relatório, onde a associação vê como o caminho mais provável para o futuro, prevê que as novas adições de capacidade de geração atingirão 112 GW este ano, cerca de 4% abaixo dos 116,9 GW adicionados no ano passado.

O cenário mais pessimista da organização implica em 76,8 GW de novo solar este ano, e a previsão ‘alta’ representa 138,8 GW.

O resultado menos favorável já parece improvável, dado os volumes solares já implantados este ano, declarou SolarPower Europe, embora o grupo da indústria tenha acrescentado: “Se outra onda da pandemia atingir severamente as principais economias no segundo semestre do ano, a demanda de energia solar poderá de fato entrar em colapso”.

Em 2019 capacidade instalada aumentou 13% para 116,6 GW. A China foi o maior mercado, com 30,4 GW de nova capacidade de projetos, seguida pelos Estados Unidos (13,3 GW), Índia (8,8 GW), Japão (7 GW), Vietnã (6,4 GW), Espanha (4,8 GW), Austrália (4,4 GW), Ucrânia (3,9 GW), Alemanha (3,9 GW) e Coréia do Sul (3,1 GW).

“Em 2019, 16 países adicionaram mais de 1 GW, em comparação com 11 em 2018, e nove em 2017, mostrando como a diversificação do setor solar começa a se desdobrar em mercados com volumes notáveis”, escreveram os analistas da SolarPower Europe.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos